Consciência Respiratória

A música que emoldura a video mensagem acima vem da República da Lituânia. Chama-se  Lašeliai, que em português significa “Gotas”. É cantada de forma mui suave pela atriz, cantora e pianista lituana Inga Jankauskait. Além da canção e das belas imagens, o que mais importa é o texto que ensina como ter consciência respiratória. Eis a mensagem completa, sem autor conhecido:

“Modifique sua emoção através da respiração!
Respire fundo e só observe.
As gotas de água vindas do céu…
Observe sua respiração por um momento…
Não a modifique, só observe. Aonde ela está? no peito? no abdomen?
Se ela estiver no peito, observe-a…
Tem opressão? Tem ansiedade? Tem aperto?
Respire fundo… Mais uma vez… E mais uma vez…
E que tal levar este ar também para o abdomem?
Respire bem grande… aumentando seu espaço interior…
Imagine seu corpo como sendo um enorme balão…
Coloque muito ar dentro deste balão…
Quando estiver cheio, segure um pouco e observe.
E agora esvazie lentamente, tirando todo o ar…
Depois de uma pausa, repita o mesmo movimento!
Inspire… Segure… E expire…Tire todo o ar… Se observe novamente…
Como está sua respiração agora? E seu espaço interno? E o aperto, diminuiu?
Lembre sempre: para diminuir o aperto do peito, precisamos respirar mais fundo abrindo o nosso espaço interno…
Isto é de graça e podemos fazer a qualquer hora e em qualquer lugar…
Basta ter consciência respiratória!
Este movimento fisiológico tem a capacidade de alterar as nossas emoções em poucos minutos…
Mas para isso precisamos sair da nossa zona de conforto e temos que agir…
Pois muitas vezes em momentos de tensão e preocupação é mais fácil dormir do que modificar a respiração…
Modifique, mude, alterne… troque a opressão pela sensação de espaço…
É natural, não tem contra indicação…
E faz muito bem…
Tente… mais uma vez!!!
O ar é de graça e nos conecta com o universo.”

Divulgada em 3/05/2012 por Janio Alcântara

Dica Paz e Bem | Por Rossandro Klinjey

Em sua palestra, realizada na quinta-feira, dia 05 de abril, Rossandro Klinjey ao responder a pergunta de uma jovem da plateia sobre como defender um posicionamento político, moral ou social sem entrar em conflito direto com parentes e amigos ou ainda não ser omissa diante das atuais questões que estão em pauta no país, fez uma importante reflexão e indicou o documentário “Salvando o Capitalismo, disponível no NetFlix (https://www.netflix.com/br/title/80127558)

No documentário, de 2017, Robert Reich, economista norte-americano e ex-secretário de Trabalho da gestão Clinton, expõe suas ideias sobre o capitalismo e a desigualdade de renda entre americanos de diferentes origens.

Em sua resposta, além de indicar o documentário como forma de entendimento do jogo de poder que há não apenas nos Estados Unidos, mas em todo o mundo, Rossandro também ressaltou a importância de reconhecermos que o “candidato” ou “ideologia” que defendemos sempre terá virtudes e defeitos, assim como o “candidato” ou “ideologia” defendido por outra pessoa. É um comportamento infantil achar que há vítima e algoz ou ainda que estamos sempre certos em nossas opiniões.

Para finalizar, o palestrante ressaltou a questão espírita e transcendental que está por trás dessa polarização, as “duas chagas da Humanidade” que são o orgulho e o egoísmo. “O orgulho quando eu acho que apenas eu estou certo e que o outro é incompetente, incapaz e está errado. Egoísmo quando eu quero que apenas os meus se deem bem na vida, que apenas a minha família esteja bem. Enquanto eu pensar assim, todos nós padeceremos”, salienta Rossandro.

Quer ver a palestra completa, incluindo as perguntas feitas?

Clique aqui e acesse a palestra.

Inscreva-se no Canal Paz e Bem no You Tube.